Lágrimas de um coração mutilado

Lágrimas de um coração mutilado
enterre-me De modo que eu não possa ver sua cara e quando você morrer, eu não possa chorar!!!

terça-feira, 26 de maio de 2009

Sua ausência




Quando estou longe de ti...
É como se arrancassem meu coração
Do peito
E o devorassem.
É como se colocassem fogo
Em meu corpo.
É como se demônios
Se apossassem de mim de mim.
Quando estou longe de ti...
É como se eu estivesse
Em um caminho escuro
Aguardando a morte.
É como se anjos negros
Tomassem cada gota de meu sangue.
É como se lobos
Devorassem a minha carne.
Quando estou longe de ti...
É como se feridas
Em meu corpo abrissem.
É como se eu me afogasse
Em meu próprio sangue.
É como se meu corpo apodrecesse
Na areia quente do deserto
Enfim... Quando estou longe de ti...
É como se eu morresse
E minha alma ficasse a vagar pelo mundo
À sua procura!!!

By:Lady Darkness

3 comentários:

Anônimo disse...

"
Sentado num quarto aborrecido e taciturno,
Noutro Domingo chuvoso,
Perdendo o tempo dem nada para fazer,
Andando em circulo, esperando por ti,
Sem nada acontecer, sem nada fazer

" ,Limoeiro

(nas vielas de St. Pauls Church, embriagado pelo nevoeiro humido que a soturna visão do rio projectava na alma ambigua do serviçal Adolfo.)

Estava em Londres,
a fumar um cigarro ...
Ele apagou-se
e fui-me embora.

O Pessoa
nos caminhos cruzados via tanta coisa sem igual.

Emborcou aguardente e entrou confiante no rio gelado.

♠J. کchmid♠ disse...

Excelente poesia, soube traduzir bem o sentimento da ausência, adorei, sucesso.
Blog Man in the Box

Äмbзr Gïrℓ ⅞ disse...

amada, que versos lindos.

passa no meu blog que tem uma super novidade

Blog Suicide Virgin

Postar um comentário